Você sabe quais são as tendências na área de TI para 2017?
Postado em 23 de dezembro de 2016 Notícias

Na definição do Gartner, as tendências tecnológicas estratégicas são aquelas com grande potencial disruptivo, de rápido crescimento e com alto grau de volatilidade. Para Flávia Pollo Nassif, diretora comercial da Triad Systems, não há como fugir à mudança, porém, a transformação digital não diz respeito apenas à incorporação de tecnologias.

 

Para Flávia, a melhor estratégia que os CIOs podem adotar a essa altura é parar de se preocupar demasiadamente com a tecnologia e passar a se preocupar com os problemas de negócio que precisam resolver, aplicando uma visão from business to technology. “A inovação é um ingrediente essencial nesse cenário, porém ela tem um timing certo para acontecer, senão não pode ser chamada de inovação”, completou Flávia.

 

Confira, a seguir, as dez tendências estratégicas para 2017, segundo o Gartner:

 

1 – AI e Aprendizado de Máquina Avançado

 

Inteligência Artificial e Machine Learning englobam muitas tecnologias e técnicas. As técnicas avançadas já começam a substituir os algoritmos tradicionais baseados em regras para o desenvolvimento de sistemas que, possivelmente, operem de forma autônoma.

 

2 – Aplicativos Inteligentes

 

Os aplicativos inteligentes como os assistentes pessoais virtuais (VPAs) realizam algumas das funções que uma secretária faria todos os dias, como priorizar e-mails, e tornam seus usuários mais eficazes.

 

3 – Coisas inteligentes

 

São os objetos físicos que vão além da execução de modelos de programação rígidos, incorporando Inteligência Artificial aplicada e Aprendizado de Máquina.

 

4 – Realidade Virtual e Aumentada

 

As capacidades da VR e da AR irão se unir à malha digital para formar um sistema mas contínuo de aparelhos capazes de orquestrar o fluxo da informação com aplicativos e serviços hiper personalizados e relevantes. A integração com a Internet das Coisas móvel e os ambientes ricos em sensores irão estender os sistemas imersivos além de experiências isoladas e únicas.

 

5 – Gêmeo Digital

 

Bem-vindo a um modelo dinâmico de software embarcado que, por meio de sensores entende o seu estado, responde a mudanças, melhora as operações e agrega valor.

 

6 – Blockchain e registros distribuídos

 

Os conceitos estão ganhando força, pois prometem transformar os modelos operacionais de diferentes segmentos industriais.

 

7 – Sistemas conversacionais

 

O foco para interfaces conversacionais está voltado para os chatbots e para os aparelhos habilitados por microfones. No entanto, a malha digital vai abranger um conjunto cada vez maior de pontos de acesso a aplicativos e informações.

 

8 – Aplicativo de Malha e Arquitetura de Serviços (MASA)

 

Os aplicativos móveis, para Web, para desktop e para IoT se conectam em uma malha ampla de serviços de retaguarda para criarem o que os usuários enxergam como um único aplicativo.

 

9 – Plataformas de tecnologia Digital

 

Elas fornecem os alicerces básicos para um negócio digital e são um facilitador importante para a criação dos negócios digitais.

 

10 – Arquitetura de segurança adaptável

 

A malha digital, as plataformas de tecnologia digitais inteligentes e as arquiteturas dos aplicativos criam um mundo cada vez mais complexo para a segurança. A partir do momento que todo equipamento ganha inteligência e passa a conversar com o ambiente, a segurança física precisará se unir à digital.

 

Fonte: CIO

voltar

Busca

Youtube

Siga nossas redes sociais