[Let’s Share IT] A Arte que Ninguém Vê
Postado em 13 de fevereiro de 2019 #LetsShareIT

Por Alexandre Soares Campos, Analista de Sistemas na Triad Systems.

Fazendo arte há 28 anos.

 

 

Um dia desses estava na casa de um grande amigo. Ele é pintor de quadros. Cada um mais bonito que o outro. Não é esses quadros de pintura abstrata não. São desenhos muito bem feitos, desses que dá pra gente identificar o que é.

 

Estava admirando um barco pintado por ele. Lindo. Na verdade, um veleiro. Grandes velas. Um símbolo desenhado em cada uma delas. Um mar azul e calmo. Céu sem nuvens e com um belo sol a refletir no mar. Uma verdadeira obra de arte. Dessas que a gente tem vontade de ter na sala de casa.

 

Comentei com ele que estava admirando aquela pintura. Que o barco era muito bonito. Foi quando ele me surpreendeu: “Certo, o barco é bonito, mas você sabe qual técnica eu utilizei? Sabe como fiz para chegar nesse tom de azul do mar, misturando as cores?”

 

Claro que eu não tinha nenhuma das respostas. Não entendo nada de pintura. Se fosse aquarela ou tinta a óleo eu não saberia identificar, e também não faria a menor diferença, pois a minha admiração era para a figura em si e não pelas técnicas, afinal, sou um leigo no assunto.

 

Saindo de lá comecei a refletir no que faço na minha profissão de desenvolvedor de software. Os usuários quando nos solicitam alguma funcionalidade estão mais preocupados com que ela faça exatamente o que eles precisam.

 

Imagine que essa funcionalidade seja um botão em uma tela que ao clicar ele gere um relatório com várias informações. O usuário não faz ideia de que por trás desse mero botão, há um código de programação estruturado. Com regras de melhores práticas.

Para buscar os dados do relatório foi necessário desenvolver um SQL (linguagem de banco de dados que retorna os dados) optimizado para que o tempo de resposta seja um tempo satisfatório para o usuário. Em alguns casos não foi um simples SQL, mas uma procedure (programação em banco de dados) que possui várias linhas de programa para “construir” a informação. Talvez tenha sido necessário efetuar um tunning (um ajuste no banco de dados) para melhorar a performance da resposta na busca dos dados. Também não há como saber se atrás daquele botão foi empregado técnicas de programação moderna, como as difundidas pelas novas tecnologias e técnicas, como HTML 5, CSS, Angular, XP, JSON, DevOps, e tantas outras sopas de letrinhas que daria muitas linhas nesse artigo.

 

Para o usuário final é apenas um “botão”. Como no quadro do meu exemplo, atrás desse botão há também uma obra de arte. A arte que ninguém vê.

 

 

 

O propósito do Programa #LetsShareIT é dar voz aos talentos da Triad, possibilitando que cada um deles compartilhe parte de seu conhecimento, dentro do universo de TI, em formato de artigo opinativo. Let’s share IT!

 

voltar

Busca

Youtube

Siga nossas redes sociais