IIoT na prática: como destacar o verdadeiro valor da Internet das Coisas no setor industrial
Postado em 4 de dezembro de 2018 Artigos

O poder da conectividade monitorando produção e consumo cria um parque industrial totalmente visível e sustentável.

 

 

* Por Silvana Almeida Roberto

 

 

Muito tem se falado em IoT nos últimos anos e vários setores da economia estão buscando se aprofundar neste conceito como estratégia de inovação para aumento de eficiência e rentabilidade palpável em seus negócios.

 

No entanto, IoT não é uma novidade no setor manufatureiro. A indústria tem utilizado a conectividade no chão de fábrica desde a década de 60. Nessa época, não se usava a internet, que só foi criada nos anos 90, mas dependia-se de intranets (ou ethernet), que usavam endereços IPs para conectar sensores, maquinários e sistemas.

 

A novidade está nos novos modelos de serviços que a IIOT vem possibilitando, principalmente com o advento das novas tecnologias. Com sensores cada vez mais precisos, dados cada vez mais disponíveis e equipamentos cada vez mais conectados, é possível gerenciar toda uma linha de produção de forma online e remota, permitindo prever inoperabilidades, gerir o fluxo de produção ou realizar manutenções com baixo ou nenhum impacto.

 

Alguns desafios, como equipamentos antigos ou custos de implementação ainda não permitem dizer quando essa revolução será uma realidade. Porém não se deve ignorar que IIoT não se trata de uma tendência passageira, mas de uma oportunidade multimilionária para quem sair na frente. Segundo a McKinsey & Company, a Internet das Coisas irá gerar cerca de $3,7 trilhões para o setor industrial até 2025. Infelizmente, muitas vezes, esse diálogo gira em torno de infraestrutura ou custos ao invés de focar na geração de valor que pode se trazer.

 

Para as organizações que estão interessadas em explorar esse novo caminho, é possível fazer isso de forma mais assertiva, seguindo passos simples:

 

Estude seu negócio: Analise os processos de sua empresa e identifique como aplicar a IIoT em operações específicas. Você é a melhor pessoa para fazer isso.

 

Faça um plano de ação: Não basta somente colocar diversos sensores na fábrica e coletar dados aleatoriamente. É necessário um planejamento focado na quantidade de esforços e investimentos que a empresa pretende aplicar.

 

Comece pequeno: Identifique os pontos prioritários e conduza projetos pequenos. A experiência dos projetos iniciais será de grande valia.

 

Enxergue a longo prazo: Embora você possa começar a coletar dados imediatamente, leva-se um tempo para começar a agregar valor. Seja paciente!

 

 

 

* Silvana Almeida Roberto é Gerente de Operações de Telecom da Triad Systems.

 

 

Na Imprensa

 

04-12-2018 – DCI (Versão Impressa)

05-12-2018 – DCI (Versão Online)

voltar

Busca

Youtube

Siga nossas redes sociais